Início Notícias Papa Francisco pede desculpas por uso de insultos gays, diz Vaticano

Papa Francisco pede desculpas por uso de insultos gays, diz Vaticano

4

AVISO: Esta história contém linguagem vulgar.

O Papa Francisco, amplamente citado como tendo usado uma palavra altamente depreciativa para descrever a comunidade LGBTQ, não pretendia usar linguagem homofóbica e pede desculpas a qualquer pessoa ofendida por ela, disse o Vaticano na terça-feira.

“O Papa nunca teve a intenção de ofender ou de se expressar em termos homofóbicos, e pede desculpas àqueles que se sentiram ofendidos pelo uso de um termo relatado por outros”, disse o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, num comunicado enviado por e-mail.

A mídia italiana noticiou na segunda-feira que Francisco usou o termo italiano frociagginatraduzido aproximadamente como “bicha” ou “bicha”, ao dizer aos bispos italianos que continuava se opondo à admissão de gays no sacerdócio.

O site italiano de fofocas políticas Dagospia foi o primeiro a relatar o suposto incidente, que teria acontecido em 20 de maio, quando o pontífice se encontrou com bispos italianos a portas fechadas.

Bruni disse que Francisco estava “ciente” dos relatos. O porta-voz do Vaticano reiterou que o papa continua comprometido com uma Igreja acolhedora para todos, onde “ninguém é inútil, ninguém é supérfluo, (onde) há espaço para todos”.

Francisco, que tem 87 anos, foi creditado por ter feito aberturas substanciais em relação à comunidade LGBTQ durante o seu papado de 11 anos, mas os seus comentários alegados causaram choque e consternação, mesmo entre os seus apoiantes.

Em 2013, no início do seu papado, ele disse a famosa frase: “Se uma pessoa é gay e busca a Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgar?”

No ano passado, ele permitiu que padres abençoassem membros de casais do mesmo sexo, provocando uma reação conservadora substancial.

Fuente