Os shows mais interessantes em Moscou de 4 a 7 de abril – Rossiyskaya Gazeta nasshliski

Foto: ART-Conceito

Quem toca: Orquestra Sinfônica de Moscou “Filarmônica Russa” dirigida por Kenichi Shimura. Com contribuições de Sumika Kanazawa.

O que está tocando: “Anime Symphony”.

Por que ir: Os clássicos do anime japonês conseguiram fazer algo surpreendente: dar às expressões faciais desenhadas à mão um clima mais animado e realista do que as cinematográficas, preenchendo a bidimensionalidade dos desenhos animados com amor, tristeza e ansiedade genuínos. A música de obras-primas de anime como “Princess Mononoke”, “Evangelion”, “My Neighbor Totoro” e outras merece atenção especial. Será apresentada no Palácio do Kremlin Estatal pela Orquestra Filarmônica Russa dirigida por Kenichi Shimura. Este mestre japonês, que estudou na Rússia, especializou-se em combinar melodias de anime com sons sinfônicos clássicos. As partes vocais serão cantadas por Sumika Kanazawa, uma cantora de ópera japonesa que ganhou popularidade não só em seu país natal, mas também no exterior.

Onde, quando e quanto: Palácio do Kremlin; 7 de abril; 800 – 3.800 rublos.

Foto de : RED EVENTS

Quem toca: Valery Syutkin e Light Jazz.

O que parece: Pop retrô.

Por que ir: Valery Syutkin e o rock and roll são inseparáveis ​​há décadas. Porém, de vez em quando o ex-solista de “Bravo”, e posteriormente autor do hit “7 Thousand Above Ground”, cai na nostalgia da URSS. E então ele executa sucessos soviéticos com o acompanhamento apropriado, reproduzindo a atmosfera do “degelo” de Khrushchev com uma sinceridade cativante. Ouvir a voz elegante e a atuação comovente do maestro (ou mesmo dançar no corredor ao som de “Moscow Windows Unquenchable Light”) não é uma opção para uma noite nostálgica nos “trópicos” de VDNKh?

Onde, quando, quanto: estufa VDNKh; 4 de abril; 2.000 – 5.000 rublos.

Foto: kinorium.com

Quem toca: Orquestra HighTime.

O que está tocando: G. Shore – “O Senhor dos Anéis”.

Por que ir: O enorme espetáculo mediterrâneo “O Senhor dos Anéis” não só pode ser lido ou assistido na tela, mas também ouvido. Ou melhor, a música de Howard Shore para a famosa saga. Desta vez soará sob a cúpula do Planetário de Moscou, e os espectadores, mesmo aqueles que não conseguem distinguir um hobbit de um orc, ficarão impressionados com o grandioso espetáculo sinfônico, acompanhado por um vídeo em 360 graus com paisagens espaciais e cenas do trilogia cinematográfica.

Onde, quando, quanto: Planetário de Moscou; 5 de abril; 3.500 – 6.000 rublos.

Leave a Comment