ERTE da Ford em Almussafes afetará até 500 funcionários por 16 dias nasshliski

A Ford e a UGT chegaram a acordo para um novo dossiê de regulação do trabalho temporário (ERTE) para a fábrica de Almussafes (Valência), a medida afetará um máximo de 500 funcionários da fábrica de veículos por dia durante 16 dias úteis, enquanto que a fábrica de motores sofrerá um desligamento completo por três dias.

Esta medida terá início na terça-feira, 13 de fevereiro, e terá a duração de um mês e meio, até 28 de março, e implica a paralisação de um turno de produção (o da tarde) no departamento de veículos, conforme acordo. subscrito. pela empresa e pela UGT. Nos motores, o ERTE materializa-se numa paralisação total das operações de montagem de motores nos dias 13 e 19 de fevereiro e 4 de março.

As condições econômicas dos atingidos são as mesmas dos arquivos anteriores, 80% do salário real, cem por cento de pagamentos extras, gratificações especiais, férias e antiguidade. A empresa propôs durante o período de negociação que o ERTE afetasse parcialmente 750 trabalhadores, com duração máxima para cada trabalhador de 15 dias, enquanto na fábrica de Motores propôs uma paralisação equivalente a 4 dias de produção, e validade até 30 de abril.

Segundo a UGT, a direcção da empresa considera as condições estabelecidas por este sindicato em termos de datas e número de pessoas afectadas diariamente, e que pediu para vincular o ajustamento a um problema específico por falta de produção planeada e não por excesso pessoal. “O que poderá acontecer depois de 28 de março dependerá da reunião que a UGT realizar com a liderança administrativa da Ford em todo o mundo”, afirmou o sindicato.

Por seu lado, o sindicato STM decidiu não assinar o acordo por considerar que mantém uma perda salarial e não inclui a garantia de 100% do salário nem o compromisso de complemento do subsídio consumido.

A fábrica valenciana ainda está pendente de planos de eletrificação e atualmente produz apenas dois modelos, Kuga e Transit, embora este último vá cessar a produção. Precisamente esta segunda-feira e amanhã, terça-feira, não há produção prevista na fábrica de motores nem no turno da tarde na fábrica de veículos, situação de produção que já se regista há algumas semanas em 2023. Na produção de veículos também não é esperado . Trabalho no turno da tarde na semana de 19 a 23 de fevereiro, portanto o ERTE entraria em vigor num horário de produção média em veículos e sem fabricação em motores.

Leave a Comment