A derrota de Tszyu não deveria ter acontecido. O escanteio de Tim estragou completamente a partida com o Fundora. nasshliski

No final da semana passada, Timofey Tszyu se apresentou nos Estados Unidos pela segunda vez na carreira profissional e fracassou. A luta com Sebastian Fundora acabou sendo espetacular, sangrenta e incrivelmente difícil para Tszyu, que a partir do terceiro round lutou não só com o adversário, mas também com um corte profundo que o atrapalhou no resto do tempo.

O cutman de Timofey, Mark Gambin, recebeu muitas críticas. A News Corp observou que ele não tinha nenhuma das três pomadas tradicionalmente usadas para esses cortes. Quando questionado sobre isso, o próprio Tim respondeu de forma muito simples: “Sem comentários”. No entanto, Gambin foi criticado por sua falta de profissionalismo e foi enfatizado que um trabalho mais competente do cutman poderia ter ajudado Tszyu a vencer. Isso pode ser acreditado, visto que tudo, segundo estimativas, foi decidido literalmente em um turno.

O que fazer a seguir com Tim Tszyu:

Revanche pelo título ou lute com um ex-campeão estrela. O que Tim Tszyu deve fazer a seguir?

Porém, Sergei Bogachuk, que participou do mesmo torneio, tem opinião diferente. Ele considera justo fazer reclamações contra toda a equipe de Timofey: “Não sei como me comportaria depois de tal corte. De forma alfabetizada, sim, era preciso parar a briga. Pelo que ouvi, se a luta tivesse sido interrompida no segundo round, a luta teria sido declarada no contest. Aí eles fariam uma revanche e repetiriam tudo. E então eles desapareceram um pouco. Concordo que eles ainda eram estúpidos.

Timofey Tszyu – Sebastian Fundora

Foto: Steve Marcus/Getty Images

O médico veio e avaliou o estado de Timofey após o segundo e quarto rounds. Em ambas as ocasiões ele deu sinal verde para Tszyu entrar no ringue, embora o sangramento não pudesse ser estancado. Se a luta tivesse sido interrompida antes do início do quarto round, a luta teria sido declarada no contest. Se for posterior, o resultado será determinado pelas pontuações existentes dos juízes.

Porém, a equipe de Tszyu não respondeu aos problemas do lutador e o deixou no ringue até o final da luta. E, de fato, esta decisão causou confusão não só entre Bogachuk.

Por exemplo, o ex-campeão mundial australiano Billy Deeb enfatizou que faltava experiência à equipe de Tszyu: “O fato é que o escanteio do Tim não parou a luta, Fundora aproveitou a lesão de Tszyu e venceu. Essa é a inexperiência do escanteio do Tim, mas nada, em caso de revanche o Tszyu vai corrigir os erros e reconquistar o título.”

E o famoso promotor Lou DiBella citou o exemplo dos lendários treinadores Manny Steward e Lou Duva: “Depois da luta, é preciso fazer uma análise das ações do corner de Tszyu. Onde era o canto dele, afinal? Você acha que Steward ou Duva deixariam seu lutador ir para o quarto round? “O corner de Tim precisava tomar uma decisão estratégica.”

O colunista Lukasz Fenrich em sua crítica ficou perplexo com a forma como Timofey foi autorizado a lutar neste estado por 10 rounds: “Continuar a luta de Tim Tszyu neste estado é uma das decisões mais infelizes da história do boxe. Como diabos ele foi autorizado a durar 10 rodadas assim?

Timofey Tszyu – Sebastian Fundora

Foto: Steve Marcus/Getty Images

De uma forma ou de outra, o ângulo de Timofey funcionou extremamente mal nessa luta. Ele está relutante em interromper a luta devido a uma lesão e por não ter conseguido lidar com o corte. É difícil lembrar quando o escanteio do campeão na luta pelo título foi tratado de forma tão descuidada. Se fosse possível evitar pelo menos um dos piores fracassos, então é provável que Tszyu continuasse campeão invicto, mas com dois cinturões e perspectiva de luta com Terence Crawford.

A equipe de Tim afirma que tem direito à vingança, mas antes deve pensar em realmente analisar as ações do escanteio e fazer os ajustes necessários. O custo dos erros a este nível é incrivelmente elevado, como Tszyu já viu. Esses erros não podem ser repetidos.

Leave a Comment