Início Sports Com jab imperdível, o boxeador canadense Terris Smith segue em frente com...

Com jab imperdível, o boxeador canadense Terris Smith segue em frente com vitória nas eliminatórias olímpicas

7


O boxeador canadense Terris Smith derrotou o búlgaro Aslahan Mehmedova por 3 a 0 por pontos na luta das oitavas de final na segunda-feira para avançar no último torneio de qualificação para as Olimpíadas em Bangkok.

A jogadora de Victoria, de 31 anos, segue em frente na categoria feminina até 60 quilos, no Estádio Haumark, em Bangkok. Também na segunda-feira, Keven Beausejour, de Montreal, 24 anos, perdeu por 3 a 2 para o japonês Go Wakaya nas oitavas de final da categoria até 80 kg masculino.

No domingo, Junior Petanqui derrotou Shain Boniface, das Seychelles, nas oitavas de final na categoria até 71 kg masculino. O jogador de Montreal de 25 anos conquistou uma decisão de 5 a 0 na luta das oitavas de final.

O técnico do Canadá, Samir (Sammy) El Mais, classificou-a como “uma ótima atuação em sua primeira luta”.

“Seu jab não poderia perder toda a luta”, disse ele em comunicado. “Ele usou seu alcance, sua experiência e superou seu oponente, vencendo por unanimidade.”

Na terça-feira, Petanqui enfrenta Gurgen Madoyan, da Armênia, e Scarlett Delgado, de 28 anos, de Brampton, Ontário, enfrenta Amina Faki, do Quênia, nas oitavas de final da categoria feminina até 54 kg.

O canadense Victor Tremblay perdeu por vitória fácil na sexta-feira, após não conseguir bater o peso em sua primeira luta na categoria até 57 kg.

“Victor demonstrou uma dedicação e um compromisso incríveis em representar a nossa nação no cenário internacional”, disse El Mais. “No entanto, garantir a segurança e o bem-estar dos nossos atletas tem sempre precedência. Foi uma decisão difícil, mas, em última análise, foi a decisão certa.”

9 canadenses entraram no torneio de Bangkok

O jovem de 19 anos de Montreal permanece na equipe.

“Embora esteja desapontado por não poder competir, entendo a importância de manter minha saúde e segurança”, disse Tremblay em comunicado. “Vou continuar treinando duro e apoiando meus companheiros de todas as maneiras que puder.”

Nove canadenses entraram no torneio de Bangkok tentando lutar para chegar ao campo olímpico deste verão.

O Canadá já classificou dois boxeadores para Paris, que conta com 13 categorias de peso, sendo sete masculinas e seis femininas.

O número de divisões olímpicas de boxe masculino caiu uma, enquanto a competição feminina adicionou uma desde Tóquio. Mas haverá paridade no número total de atletas com 124 homens e 124 mulheres.

O peso médio Tammara Thibeault (75 kg) e o peso meio-médio Wyatt Sanford (63,5 kg) garantiram suas vagas olímpicas por meio de medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos do ano passado em Santiago, Chile. Ambos eram membros da equipe canadense de cinco boxeadores para as Olimpíadas de Tóquio.

As eliminatórias de Bangkok, que vão até 3 de junho, determinarão as 51 vagas finais (23 para mulheres e 28 para homens) para os Jogos de Paris.

A qualificação do boxe olímpico ocorre na forma de várias etapas.

As primeiras foram cinco eliminatórias continentais, com os Jogos Pan-Americanos abrangendo as Américas. Um primeiro Torneio Mundial de Qualificação foi então realizado em Busto Arzizio, Itália, de 29 de fevereiro a 12 de março.

Mais de 75 países concorrentes nas Olimpíadas de 2021

Os competidores tiveram essencialmente que terminar entre os quatro primeiros na Itália para garantir a qualificação olímpica, embora esse número variasse em algumas categorias de peso. O Canadá teve dois atletas entre os oito primeiros – Delgado e o peso superpesado Alexis Barriere, que posteriormente optou por focar na carreira profissional.

Apenas chegar ao campo olímpico já é uma conquista, dada a popularidade do esporte em todo o mundo e o fato de cada país não poder ter mais do que um competidor em uma categoria de peso. Mais de 75 países participaram do boxe nos Jogos de Tóquio.

Os competidores precisarão novamente ficar entre os quatro primeiros em Bangkok para conseguir sua passagem para Paris. Essa medida pode mudar, no entanto, já que a anfitriã França tem garantido um máximo de seis vagas (três para mulheres e três para homens), portanto pode reivindicar uma vaga em uma categoria de peso mesmo que não qualifique um lutador.

Isso significa que algumas categorias de peso podem exigir um resultado entre os três primeiros para a qualificação olímpica. Também pode ficar entre os cinco primeiros se um competidor já qualificado se machucar ou for suspenso.

Não haverá lutas pelo título no evento de Bangkok, com a ação em cada categoria de peso sendo interrompida quando as vagas olímpicas finais forem determinadas.

O Canadá ganhou 17 medalhas olímpicas no boxe (três de ouro, sete de prata e sete de bronze), mas nenhuma desde 1996, quando o peso pesado David Defiagbon ganhou a prata em Atlanta.

A competição de boxe de Paris acontece de 27 de julho a 1º de agosto na North Paris Arena e no Roland-Garros Stadium.

Os eventos de qualificação olímpica foram organizados sob a autoridade da Unidade de Boxe Paris 2024 (PBU), um grupo ad hoc criado pelo conselho executivo do Comitê Olímpico Internacional.

A PBU foi encarregada de supervisionar a qualificação e conduzir a competição de boxe nos jogos após a suspensão do COI e a subsequente retirada do reconhecimento da Associação Internacional de Boxe (IBA).

Escalação canadense

Mulheres

  • McKenzie Wright (50kg) – Oakville, Ontário.
  • Scarlett Delgado (54) – Brampton, Ontário.
  • Marie Al-Ahmadieh (57) – Montréal
  • Terris Smith (60) – Vitória
  • Sara Kali (66) – Montréal

Homens

  • Victor Tremblay (57 kg) – Montréal
  • Júnior Petanqui (71) – Montréal
  • Keven Beausejour (80) – Montréal
  • Donnie Foreman (mais de 92 anos) – Brampton, Ontário.



Fuente