Início Sports Barcelona conquista o título da Liga dos Campeões Feminina pela terceira vez...

Barcelona conquista o título da Liga dos Campeões Feminina pela terceira vez em 4 anos

11


O Barcelona encerrou sua seqüência de derrotas contra o Lyon e conquistou seu terceiro título da Liga dos Campeões Feminina em quatro anos no sábado.

A jogadora mundial do ano, Aitana Bonmati, marcou no segundo tempo e a ex-jogadora mundial Alexia Putellas marcou o segundo nos acréscimos para o atual campeão Barcelona vencer por 2 a 0 diante de um público recorde de 50.827 para uma final.

O Barcelona perdeu as duas finais anteriores que disputou contra os franceses e todos os quatro jogos anteriores contra o Lyon, que continua a ser o clube mais bem-sucedido no futebol feminino, com oito troféus europeus.

A vitória deu ao Barcelona um quádruplo troféus: Liga dos Campeões, Liga Espanhola, Copa de la Reina e Supercopa da Espanha.

“Foi para isso que trabalhamos tanto”, disse Putellas. “Estamos muito felizes por termos conquistado estes quatro títulos.”

O Barcelona somou os títulos da Liga dos Campeões Feminina em 2021 e 2023, na quarta final consecutiva.

“Sabíamos que precisávamos ser um clube que fizesse história”, disse a defesa do Barcelona, ​​Lucy Bronze. “Não é fácil, é difícil vencer uma vez, mas ao vencer consecutivamente, o Lyon mostrou como é difícil. Esta equipa finalmente conseguiu isso. Ficamos para a história como uma das melhores equipas da Europa.”

O triunfo feminino ocorre em meio a turbulências contínuas na seleção masculina, que não teve sucesso na Europa recentemente e viu o grande jogador Xavi Hernandez deixar o cargo de técnico no sábado. A presidente do clube, Joan Laporta, que demitiu Xavi, comemorou o título com as mulheres na cerimônia de medalhas.

O seu sucesso segue-se aos triunfos da Espanha no ano passado no Campeonato do Mundo Feminino e na primeira Liga Feminina das Nações.

Parecia um jogo em casa

O Barcelona parecia um jogo em casa, já que seus torcedores ocupavam a maior parte dos assentos no Estádio San Mames, no País Basco.

Foi um jogo equilibrado desde o início, com nenhuma das equipas a criar muitas oportunidades de golo significativas. O Lyon acertou na trave e a goleira Christiane Endler fez defesas fáceis do outro lado.

O Lyon conseguiu manter Bonmati sob controle durante a maior parte da partida, mas ela marcou o primeiro gol com uma bela corrida para a área antes de chutar de pé esquerdo para longe de Endler aos 63 minutos. A bola desviou na perna da zagueira do Lyon, Vanessa Gilles. Bonmati foi eleito o melhor jogador da partida.

“Hoje é um dia histórico que nunca esqueceremos”, disse Bonmati.

Putellas saiu do banco nos acréscimos e marcou momentos depois. Ela comemorou tirando a camisa e correndo em direção aos torcedores.

A técnica do Lyon, Sonia Bompastor, a primeira mulher a vencer a Liga dos Campeões Feminina como jogadora e técnica, tentava se tornar a primeira mulher a conquistar dois títulos como técnica.

O Lyon disputava sua 11ª final em 15 temporadas e buscava o primeiro título desde que derrotou o Barcelona na final de 2022. O clube francês também derrotou o Barcelona na final de 2019. Ganhou cinco títulos consecutivos de 2016-20.

“Estou muito emocionado. Ninguém gosta de perder uma final. Você está aqui para vencer”, disse a zagueira do Lyon, Danielle van de Donk. “É uma pena que você não crie o suficiente. O Barcelona superou o jogo e eles meio que mereceram a vitória. Ainda estou muito orgulhoso do meu time. Demos tudo de nós. Lamentamos alguns, é claro, mas espero que ano que vem estamos de volta.”

O Barcelona se tornou o terceiro clube com três títulos da Liga dos Campeões Feminina, atrás dos oito do Lyon e dos quatro do Eintracht Frankfurt.

.



Fuente